7 livros de romance que marcaram época

Descubra 7 livros de romance que marcaram época e fizeram muito sucesso!

Anúncios

Se você é apaixonado por livros de romance que marcaram época, é bem provável que já tenha se deparado com títulos populares como “Orgulho e Preconceito”, “O Seminarista”, e “Sabrina”.

No entanto, vale a pena explorar também os clássicos que deixaram sua marca na história da literatura. 

Aqui estão 7 livros clássicos de romance que merecem destaque. Confira cada um deles a seguir!

Livros de romance que marcaram época

livros de romance
Google Imagens

1. Orgulho e Preconceito – Jane Austen

Na Inglaterra do século XIX, Elizabeth Bennet enfrenta o desafio de superar preconceitos sociais enquanto navega pelos intrincados jogos de amor e moral da alta sociedade. 

A trama, repleta de humor e perspicácia, revela as complexidades do orgulho e da superação.

Elizabeth Bennet, uma heroína destemida, desafia convenções sociais, iluminando as limitações impostas às mulheres. 

Entre ironias afiadas, ela se destaca como uma personagem inesquecível, exemplificando a força feminina em uma época repleta de obstáculos e convenções, realmente um dos grandes livros de romance que marcaram época.

2. Romeu e Julieta – William Shakespeare

Em Verona, o amor proibido entre os jovens Romeo e Julieta desencadeia uma tragédia marcada por rivalidades familiares e destino inexorável.

A obra-prima shakespeariana explora a intensidade dos sentimentos, culminando em um desfecho trágico e atemporal.

A trama dos  livros de romance, repleta de paixão arrebatadora, revela a influência de forças cósmicas sobre as escolhas dos amantes. 

O destino, implacável, tece os fios de uma tragédia imortal, eternizando a intensidade do amor proibido de Romeo e Julieta.

3. O Morro dos Ventos Uivantes – Emily Brontë

Nas sombrias charnecas de Yorkshire, a paixão selvagem entre Heathcliff e Catherine desencadeia uma saga de vingança, traição e redenção. 

Em uma narrativa gótica, Brontë tece uma história de amor e obsessão que transcende gerações.

Explorando os conflitos sociais e a exploração dos sentimentos humanos mais sombrios, “O Morro dos Ventos Uivantes” revela a complexidade das relações, oferecendo uma visão profunda e atemporal sobre a natureza humana.

4. Sabrina – Elizabeth August

A história revela que Diane foi sequestrada por um sheik árabe no deserto do Saara. 

O sheik, chamado Khasim ben Haran, é descrito como poderoso, arrogante e vingativo, com o único objetivo de vingar a morte de sua mãe ao fazer dela sua prisioneira. 

O enredo, apresentado no livro de estreia da série Bianca, intitulado “Prisioneira do Deserto” e escrito por Violet Winspear, destaca a dualidade do personagem, que, além de aterrorizar Diane com ameaças cruéis, também a fascina com sua sedução. 

A trama desenrola-se na tenda do sheik, onde Diane se torna uma escrava, não apenas do sheik, mas também do amor.

5. O Seminarista – Bernardo Guimarães

Google Imagens

Na trama de “O Seminarista”, Eugênio vive um dilema entre sua devoção ao seminário e seu amor por Margarida. Seus pais e os sacerdotes, em uma tentativa de controlar seu destino, inventam o casamento da moça. 

Desiludido, Eugênio aceita a carreira imposta. Ao retornar como padre, é surpreendido ao ser chamado para cuidar de uma doente, que se revela ser Margarida. 

Ela confessa sua verdadeira situação, expulsa da fazenda e nunca casada, ainda amando Eugênio. 

O padre cede à paixão, mas a culpa o assombra por quebrar os votos de castidade. Quando se prepara para sua primeira missa, é confrontado com a morte de Margarida, levando-o à insanidade.

6. Cem Anos de Solidão – Gabriel García Márquez

García Márquez tece um épico mágico sobre a família Buendía, explorando a história de Macondo e seus habitantes ao longo de sete gerações. 

Uma narrativa envolvente que mistura realismo mágico, política e a condição humana.

“Cem Anos de Solidão” também destaca a relação intrincada entre passado e presente, revelando a cíclica natureza do tempo. 

Ao incorporar elementos fantásticos, García Márquez cria uma obra de  livros de romance atemporal que transcende as fronteiras da realidade.

7. O Amor nos Tempos do Cólera – Gabriel García Márquez

Nesta obra, García Márquez explora o amor ao longo das décadas, centrando-se na história de Florentino Ariza e Fermina Daza. 

Com sua prosa envolvente, o autor aborda a complexidade do amor duradouro e suas múltiplas formas.

A trama envolvente de “O Amor nos Tempos do Cólera” revela a resiliência do sentimento, explorando não apenas a paixão romântica, mas também a natureza transformadora do tempo e as diferentes expressões do amor em meio a um cenário ricamente detalhado.

Saiba onde ler “Violetas na Janela”: aqui! Dúvidas sobre os  livros de romance que marcaram época? Deixe abaixo nos comentários!

Bruna Cezario
Bruna Cezario
Redatora de conteúdo digital desde 2019, moro na França atualmente, sou formada em Administração pela Universidade de São Paulo, apaixonada por marketing digital, tecnologia e comunicação. É realmente um prazer te ajudar a compreender mais sobre estes assuntos!

POPULARES